BEM VINDO AO MANIA COLORIDA

23 de fevereiro de 2010

PARA ALÉM DO PENSADOR





"Eu conhecia Rodin apenas pela escultura "O Pensador", não conheço outra obra dele."




Me deu um "CLIC", depois de uma animada e extrovertida conversa sobre arte e artistas, artistas e suas obras, obras e História, História e histórias...
BOOMMM!!! A conversa chegou em "RODIN".
Me ocorreu que, não foi a primeira vez que ouvi alguém dizer isso. Não é nem para se levar um susto, apenas um "CLIC", a fim de trazer aos leitores um pouco sobre a vida e algumas obras deste artista francês, popularmente conhecido pela escultura "O Pensador".

Quem foi?

René-François-Auguste Rodin foi um importante escultor francês. Sua obra teve grande influência do impressionismo e do simbolismo. Nasceu em Paris em 12 de novembro de 1840 e faleceu na comuna francesa de Meudon em 17 de novembro de 1917.

Vida do Artista

Desde criança demonstrou grande interesse por esculturas. Aos 13 anos de idade, entrou para uma academia de arte para aprender os princípios básicos das artes plásticas. Interessou-se e estudou também, por conta própria, anatomia humana para utilizar os conhecimentos na elaboração de suas esculturas.

Aos 18 anos de idade, começou a trabalhar como modelador e ornamentista. Especializou-se na elaboração de esculturas em bronze.

Suas obras principais

Em 1864, teve sua primeira obra “O homem de nariz quebrado” rejeitada pelo Salão de Paris. Os especialistas em arte do salão justificaram a rejeição afirmando que tratava-se de uma obra inacabada.

Em 1875, viajou para a Itália e teve contado direto com as obras, principalmente esculturas, dos artistas renascentistas Michelangelo e Donattello.

Em 1876 terminou sua polêmica obra “A Idade do Bronze”. A obra causou polêmica, pois sua perfeição gerou comentários e críticas no meio artístico. Muitos afirmaram que Rodin teria usado um modelo vivo como molde.

Em 1878, obteve seu tão merecido reconhecimento artístico com a obra “São João Batista pregando”.Este sucesso rendeu-lhe um importante trabalho: a encomenda para a criação de uma grande porta de bronze para o Museu de Artes decorativas de Paris. Conhecida como a “Porta do Inferno”, esta obra teve como tema passagens da obra “Divina Comédia” de Dante Alighieri.

Porém, ao viajar para Londres em 1881, mudou o foco da obra, voltando-se para a temática das paixões humanas e a morte. Infelizmente, após trabalhar vários anos nesta obra, Rodin morreu deixando-a inacabada.

Na década de 1880, Rodin criou outras quatro grandes esculturas: “O pensador” (1880), ”O beijo” (1886), “Os cidadãos de Calais” (1886) e “O filho pródigo” (1889).Rodin é considerado pelos especialistas em artes pláticas um dos mais importantes escultores em bronze de todos os tempos. Grande parte de suas obras estão expostas no Museu Rodin em Paris.


Fonte:
Site Sua Pesquisa


Em 2009, especialmente por ocasião de meu trabalho de conclusão de curso, fiz repetidas visitas ao centro histórico da cidade de São Paulo. A região da Estação da Luz, a Pinacoteca do Estado, O Museu de Arte Sacra, a Vila dos Ingleses e muitos outros lugares, a fim de resgatar um pouco da história, fazer meus registros fotográficos e obter material concreto para meus textos.
A seguir, algumas fotos de esculturas de Rodin que podem ser visitadas na Pinacoteca do Estado de São Paulo.


Assemblage: Toalete de Vênus e Andrômeda, s.d. Bronze





Beijo – torso masculino, 1889 Bronze



A Sombra – torso masculino, 1889 Bronze
 




Assinatura de Rodin




TRABALHO EM SALA DE AULA


Certa ocasião tivemos a oportunidade de conhecer o artista e suas obras com uma classe de Ensino Fundamental I. Durante o "debate", as crianças manifestaram ter conhecimento da escultura e do artista, mas não associavam os dois. Também manifestaram desconhecer outros trabalhos dele.
Depois de se apropriarem da obra e seu criador, a proposta foi lançada. Trabalhar com papel alumínio, com muito cuidado (pois este papel é delicado e rasga com facilidade) a fim de criar uma figura humana, igualmente expressiva e com originalidade. Porque apesar de estudarmos o artista e sua obra, não é nossa intenção "copiar" esta ou aquela escultura e sim, criar novas formas.
Ficou uma beleza! Observem os detalhes, que mesmo tendo modelagem simples, apresenta sentimento, intenção, movimento... às crianças, coube unica e exclusivamente a tarefa de criar! Estas mãos pequeninas, capazes de emocionar de forma grandiosa!















SIMPLESMENTE SHOW!



Nenhum comentário: