BEM VINDO AO MANIA COLORIDA

12 de junho de 2010

CENTRO DA CULTURA JUDAICA EM SÃO PAULO


PROGRAMAÇÃO DO MÊS DE JUNHO

clique para ouvir 
SHALOM 

No dia 16 de junho, inauguramos a exposição Portinari em Israel, recorte do conjunto de 122 obras dessa série que o artista realizou quando foi para Israel a convite do Centro Cultural Brasil-Israel em 1956. Além de expor as obras originais dessa série, espalhadas em coleções particulares e quase nunca expostas desde o final dos anos 50, editamos um catálogo para resgatar tais obras. Venha conhecer essa exposição e participar das atividades da semana! Agende-se!




PORTINARI EM ISRAEL


A convite do Centro Cultural Brasil-Israel, Portinari passou o mês de junho de 1956 viajando por Israel. Apenas 8 anos depois da aprovação pela ONU do plano de partição da Palestina, o recém-criado estado israelense já tinha como ministro da cultura o pintor Arie Aroch, grande admirador de Portinari. Era a época de Israel dos pioneiros, dos kibtuzim, que reconheciam em Portinari, em sua obra com temática social e dimensão ética, o gesto dos profetas de Israel dos tempos bíblicos. Comunista de carteirinha, Portinari também se reconheceu na terra santa em plena modernização social e econômica. Desse encontro, incentivado por Arie Aroch, cujo pretexto foi uma grande retrospectiva do artista por Tel Aviv, Haifa e Ein-Harod, nasceu um caderno de esboços que se tornou uma série de desenhos e pinturas, a Série Israel, que foi apresentada no MAM de São Paulo, do Rio de Janeiro, em Buenos Aires, em Lima e em Bolonha no final dos anos 50, que deu origem a um catálogo.

De 16/6 a 6/9 na Galeria, 1˚ andar e 2˚ andar




Workshop de culinária "Bistrô Portinari", com Breno Lerner

Vamos à mesa com Portinari! O grande pintor gostava muito de massas, frutas e doces, com especial predileção pela banana. Em sua vida no Rio de Janeiro, seus restaurantes preferidos eram o Velho Lamas, no Flamengo, e o Amarelinho, na Cinelândia, que tinha como prato mais famoso nas décadas de 40 e 50 o Peixe assado com molho de mandioca, aqui interpretado pelo chef Breno Lerner. A homenagem ao pintor continua com um prato tão brasileiro quanto suas pinturas: Moqueca à Portinari. Para terminar, voltamos à cidade natal de Portinari – Brodowski! Lá se realiza, todos os anos, em homenagem ao artista e aos imigrantes italianos, a festa da Piazza Della Nonna. Entre tarantelas e cantorias, são servidas receitas típicas italianas. Selecionamos e adaptamos uma delas: Carbonora alla piazza dela nonna!

22/06 às 20h00

 
Lançamento – Catálogo Portinari em Israel

Um ano após a volta de Portinari de Israel, foi publicado um livro em inglês, francês, espanhol e italiano, com prefácio de Arie Aroch e edição de Luraghi, apresentando 53 obras do que se tornaria a série Israel – Israel, Disegni di Candido Portinari. Na ocasião da nossa exposição, editamos um novo livro com formato de catálogo, que possui 122 obras e foi editado pelo Centro da Cultura Judaica, com textos de Maria Luiza Tucci Carneiro e Ângela Âncora da Luz.

24/06 às 20h00


 
Rua Oscar Freire, 2.500 - Sumaré
CEP 05409-012 - São Paulo - SP - Brasil
Fone +55 (11) 3065-4333

Nenhum comentário: