BEM VINDO AO MANIA COLORIDA

30 de janeiro de 2012

CONCRETO



Na tua massificante solidez ergues o inalcançável
Não sentes a nudez gelada e sem cor de tuas formas
Ameaças a todo instante ofuscar o brilho e o calor do sol
Sob pena de lançar silhuetas sombrias sobre a espécie humana
Escuras e frias sobre qualquer tipo de vida
A fragilidade não te compete
A altivez te caracteriza
No entanto sucumbes às intempéries
Renegando tua natureza tenaz
Vens ao chão num simples tremor
 e a violência urbana te consome ao pó
Balas perdidas e estrondosos gritos
"Desertam" tuas veredas
Deserdas tua natureza protetora
e cais por terra
pobre edificação de concreto
Frágil
Concreto



"Concreto": texto e imagem: Dagmar, 2012

Nenhum comentário: