BEM VINDO AO MANIA COLORIDA

31 de janeiro de 2012

ESTA CASA AMARELA NÃO É DE VAN GOGH

Calor, muito calor e cinema! Isso mesmo. O roteiro cultural em Fortaleza certamente é riquíssimo e repleto de belíssimas surpresas. Um dia para cada coisa, muita água e disposição garantem ao visitante uma bagagem e tanto, principalmente de Arte e História. Existem muitos lugares com programações interenssantíssimas como, bibliotecas públicas com programas de leitura infantil, museus de arte com obras de artistas do naipe de Aldemir Martins, por exemplo. A Universidade Federal do Ceará fica de portas abertas com cursos de verão, inclusive ao público em geral, não apenas aos estudantes que permanecem na capital nesta época do ano. Mesmo que alguns setores da Universidade entrem em recesso escolar, ainda tem muita coisa para se fazer por lá. 
A Casa Amarela, onde funciona o NUCA - Núcleo de Cinema e Animação abriga um centro destinado aos estudantes da UFC, do curso de Cinema e a todos que desejam assistir à produções de filmes-arte europeus ou brasileiros. As salas ficam disponíveis, em horários determinados com cessões gratuitas para todos os públicos. No mês de janeiro, a programação cultural da casa é pequena, mas ainda assim bastante interessante.




Inaugurada em 27 de junho de 1971, a Casa Amarela Eusélio Oliveira oferece cursos nas áreas de cinema, fotografia e animação, além de formar platéias para a área de audio-visual, difundindo a memória do povo cearense. Dispõe de vasto acervo de filmes, vídeos e fotografias. Promove o Cine Ceará, terceiro maior festival de cinema do Brasil, e disponibiliza uma videoteca com cerca de 2.520 vídeos para estudantes, professores da Universidade e população em geral. A Casa dispõe ainda de um laboratório de fotografia, um núcleo de animação, duas ilhas de edição, salas para os cursos de fotografia, cinema e vídeo e o Cine Benjamin Abraão, com capacidade para 146 pessoas. A Casa Amarela mantém parceria com a Associação Cearense de Cinema e Vídeo, com o Núcleo de Cinema de Animação do Ceará, vinculado à Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), e com a Associação dos Amigos da Casa Amarela Eusélio Oliveira.
[texto informativo: www.ufc.br]



 Um grande casarão destinado ao cinema, sobretudo produções brasileiras dentre outras, com foco na história de personagens e de passagens tipicamente nordestinas.



Homenagem à Patativa do Assaré, grande cantor, compositor e poeta popular. No cartaz, a divulgação de um filme conta a história desta "figura folclórica"  da cultura popular do Ceará.


Vamos, vamos à diversão, com direito à pipoca e tudo!


 Fotos: Dagmar Amsberg


Esta sala de cinema estava fechada. A Universidade tem seu recesso de final de ano. Contudo a programação de janeiro do NUCA contemplou algumas exibições de filmes em dias da semana. Com autorização, conseguimos entrar neste "hall" onde a parede é coroada com fotos originais do bando de Lampião, que não pudemos fotografar. Mas ter podido entrar e admirar um pouco desta grande história, quase que fantástica dos idos brasileiros foi verdadeiramente emocionante. Fotos em preto e branco, naturalmente. Por fim, o retrato de dois sobreviventes do bando, "Durvinha" e "Moreno" que ilustram a única foto colorida da coleção.

Durvinha e Moreno - Google images


O mais "bacana" de se visitar uma cidade como Fortaleza é conhecer sua história, seu povo, sua cultura, os lugares mais antigos, os mais modernos, as pequenas ruas e as largas avenidas, seu artesanato, sua música... nossa, haja tempo para tudo. A programação de férias da cidade não deixa a desejar e agrada todas as idades! Linda, imponente e sempre de braços abertos, Fortaleza é o lugar para o qual se deseja retornar. Deixa aquele "gostinho" de quero mais.

Espero que meus leitores tenham gostado deste pequeno passeio comigo. Logo devo trazer mais belezas do Ceará.

Com carinho,
Dagmar

Nenhum comentário: